A Carta da Semana – M Rayquaza 76/108

postado em: Carta da Semana | 9

Olá a todos, sejam bem vindos a mais nova coluna semanal do TCMG, “A carta da Semana”!
Meu nome é Gustavo Rodrigues, jogo este jogo desde o seu início durante a saudosa Base Set de Haymaker’s e irritantes remoções de energia. Tive muitos hiatos, mas a paixão pelo jogo é a mesma dos primeiros anos.

Como o próprio nome da seção diz, será analisada uma carta a cada semana, seus prós e contras, feita pequenas observações sobre seus possíveis combos e finalizando com a opinião de mais dois escritores do blog.

Sendo estréia de coluna e de escritor, nada melhor que uma estreia de coleção para acompanhar.
Roaring Skies chega com cartas muito interessantes que prometem mudar completamente o formato (o que é óbvio já que vem uma rotação por ai) e para iniciar os trabalhos, vamos começar com o Grande Dragão Branco: Mega Rayquaza!

ray
“Que foi? Ainda não é natal?!?!?”

Mega Rayquaza veio em duas versões, uma do tipo dragão e a outra do tipo incolor. Hoje falaremos desta última.

ray
“Roarrrr!!!”

Com três incolores este bebê pode chegar aos incríveis 240 de dano usando o ataque “Emerald Break” e com a ajuda do Stadium “Sky Field” que permite que você desça até 8 Pokémon no banco, OHKOing qualquer coisa do formato. (Exceto Wailord Ex, que quando nasceu Deus disse: “desce e tanka”).

Uma grande parte desse dano já pode ser alcançada em seu primeiro turno, devido a sua Ancient Trait Delta Evolution, que permite a evolução no T1. Esta belezinha ainda vem acompanhada da tradicional Spirit Link (disponíveis de fábrica para todas as mega evoluções a partir de Phantom Forces), a supporter amiga dos incolores Winona, cujo efeito coleta até três branquinhos básicos do deck e o item Mega Turbo, que simplesmente liga uma energia básica do lixo em um Mega Pokémon de sua propriedade.

Trio parada dura.
Trio parada dura do deck!


Com tantos benefícios fica fácil visualizar a sinergia entre estas cartas.
Sua fraqueza elétrica poderia ser um grande problema não fosse a nuvem amiga Altaria. Este stage 1 tira a fraqueza de todos os pokémons incolores com sua habilidade “Clear Humming”. Além disso, também pode evoluir t1 com a mesma Ancient Trait “Delta Evolution” do Rayquaza.

al
Sua proteção contra ratos e cachorros a solta por ai!

Dizem que a melhor maneira de acabar com seu inimigo é ficando amigo dele Talvez o Raichu seja a prova de que esta teoria esteja certa.
Quem poderia ser um grande carrasco deste deck acaba se tornando um aliado, pois Double Colorless Energy e Pokémon no banco são o que não faltam.

Outras cartas a se considerar são Revive e Exeggcute. A primeira coloca um pokémon básico do seu discarte em seu banco e o segundo com a sua habilidade ”Propagation” volta os ovinhos diretamente do lixo para sua mão para aumentar o dano do ataque Emerald Break quando precisar.

imagem 2
30 de danos adicionais a qualquer momento

Por ser um deck primariamente incolor, muitos parceiros ainda podem ser cogitados e adicionados a vontade do freguês, criando inúmeras possibilidades.

A resistência a Fighting vem a calhar enquanto o Landorus EX não cai definitivamente durante a rotação. No quesito de pontos de vida, fica aquele velho choro de que poderia ter pelo menos mais 10.

Como ponto fraco, esse Dragão vai sofrer, contra rogues.
A troca de prizes já é meio caminho para a derrota e caso não consiga colocar a Altaria logo em jogo a fraqueza também te aniquilará.

Com a inevitável queda do Landorus EX, variantes de Mega Manectric/Garbodor prometem ser bastante populares e as matchs serão um passeio no parque. (Pro seu adversário é claro!).

van
O seu dragão branco quando enfrenta Manectric /Garbodor.

E por último mas não menos importante o terror dos decks que puxam prêmios rápido:
N!
Sim, desde o ínicio da Black’n White pegando a vantagem dos players para  jogá-los no buraco.
Quem já jogou de Virgen e Plasma Lugia sabe bem o que é isso.

Abaixo dois colunistas do blog mostram suas primeiras impressões sobre esta carta

Júnio Gonçalves

Júnio“Uma palavra define essa carta: hype. Toda coleção tem uma carta super valorizada e o M Rayquaza (incolor) é o dessa coleção. Na minha opinião não passa de uma carta medíocre. Não esperem muito dela. Tem um começo bastante forte, mas no mid/late game caí muito. Vai permanecer no máximo como tier 2. A grande vantagem dessa carta é a versatilidade. Da pra montar bastante variação com ela.”

Renato Simões

Renato Simões“Delta Evolution torna a carta mais forte, compõe um deck extremamente rápido, mas acredito que não seja tão forte quanto se imaginou inicialmente. O começo de jogo pode ser muito rápido mas ao mesmo tempo pode ser muito difícil manter um dano consistente combinado à efetividade durante mais do que 1 ou 2 turnos. Tem dificuldades com decks que levem Silent Lab/Wobbuffet porque depende muito do Shaymin.”

 

Espero que tenham gostado da nova coluna, semana que vem falaremos sobre mais uma carta desta coleção!

Sintam-se a vontade para falar sobre suas primeiras impressões desta carta, enviar sugestões ou solicitações de análise.

Veja também uma analise rápida de outras cartas da nova coleção clicando aqui.

Um abraço!

Gustavo Rodrigues é fan dos primeiros 150 pokémon, simpatiza com outros, sente saudades de quando 120 de hp era “tank” e acredita que um dia ainda será um rockstar.

  • Leandro Ferreira

    Parabens Rodrigues, esta sua matéria mais “divertida” era algo que o site estava precisando, Parabens 😀

  • Jefferson Velter

    Muito boa a análise, mostra os combos que podem ser feitos e tudo que tem direito. Curti muito o comentário de alguns outros integrantes no final também o/

    • Gustavo Rodrigues

      Olá Jefferson, obrigado pelo elogio! Fique ligado que essa semana tem mais uma carta analisada.

      Um abraço!

  • Gustavo ( Feral )

    Lembrando que com varios pokemons em campo Mega Gallade faz a festa comeste deck.

  • Rodrigo

    Ótima análise. Discordo que a carta seja medíocre (ser incolor e ter uma trait pra evoluir T1 não é nada mal), mas é fato de que a atenção que está sendo dada para estas cartas está ofuscado coisas realmente importantes (M-Turbo Energy, Engine Shaymin Setup em decks pré-existentes, Gallade e ‘Latidonksniper’). Contudo, não sei ao certo se a carta será Tier 1, pois a versatilidade e o suporte da nova coleção pros incolores pode dar ao deck resposta pra vários dos problemas citados. Silent Lab pode ser counterado e Wobb também.

    Facilmente o melhor post do blog. Parabéns, Gustavo.

    • Gustavo Rodrigues

      Olá Rodrigo, perfeita sua análise! Espero que continue comentando os artigos do blog com essa qualidade e críticas construtivas!

      Obrigado pelo elogio e fique ligado nas futuras cartas da semana.

      Um abraço!

  • Rodrigo

    Correção: se a carta será Tier 2***

  • Pedro Sales

    Essa nova contratação foi boa mesmo! Boa Rodrigues!

  • Jota

    Esse deck eh uma verdadeira bosta.