Guia para o Regional de Fortaleza – Parte 2

Trazemos a vocês a segunda parte do resumão para o regional de fortaleza( Você pode ler a parte 1 aqui ).

 



M Mewtwo EX/Garbodor

 

Um dos decks mais consistentes do formato, já que não precisa de muito para revidar, pois com apenas uma energia dupla consegue causar danos altos e resposta rápida. Seu grande desuso veio graças a M Gardevoir STS que é praticamente autoloss contra M Mewtwo, porém existe variações com tipo metálico que pode dar uma sobrevida nessa partida. Por ser um deck que precise de pouco pra rodar e não é cansativo pode ser uma boa em um torneio grande onde haverá vários Volcanion que M2 leva uma certa vantagem.
Houve a versão sem Garbodor que rodou em um primeiro momento, mas com a popularidade do Volcanion talvez seja quase impossível pensar assim.

Vantagens:

  • Deck consistente, por se tratar de um torneio que teremos 8 rodadas, M2 quase nunca zica.
  • Resposta rápida em caso de nocaute.
  • Seu alto hp + Garbodor e + Shrine of Memories pode ser fatal, troca de dano ainda é um ataque bem forte no formato.
  • Tem relativamente um goodmartch contra Volcanion e Greninja. Se Volcanion e tier 1 e bastante popular, tá aí um bom deck para se usar contra.
  • Existe várias adaptações, Mewtwo Fairy Drop, Mewtwo com Magearna.

Desvantagens

  • Mega Gardevoir STS, muito chato e chega a ser sem graça, você precisa de 5 energias pra nocautear enquanto que ela com 2 leva tudo que estiver na frente. Famoso senta na mesa e chora!
  • Gyarados pode ser uma dor de cabeça porque 210 de hp e o número mágico do seu ataque, por isso utilizar Hoopa pode ser uma boa.
  • Yveltal BKP é algo bem chato no começo da partida e tem que saber passar bem por ele.

Techs:

  • Hoopa ou Spinda para utilizar contra Gyarados que tem sido bem popular.
  • Magearna EX contra M Gardevoir EX pode te salvar.
  • Se for pelo lado metálico pode colocar Magearna Promo pra fazer um jogo de 7 prêmios contra Rainbow Road.
  • Energias de fada + Fairy Drop + Fairy Garden, deck utilizado nos regionais americanos.

Cp’s conquistado: 140


Jolteon/Glaceon/Garbodor

 

 

 

Antes Jolteon e Glaceon era mais utilizado na versão com Vileplume, porém André Bortoni conseguiu um segundo lugar com a variação com Garbodor. O deck é antimeta e tem como objetivo sempre pegar o oponente desprevenido, muito bom em determinados metas onde Yveltal e outros que tenham poucas resposas para o lock.

O ataque do Jolteon/Glaceon preveni dano de básico e evoluções fazendo com que você possa adaptar dependendo a partida, contra Greninja por exemplo se faz um Glaceon + Garbodor, com certeza verá uma lágrima rolar pelos olhos.

Regice também é um ótimo atacante, contra M Gardevoir EX pode dar uma verdadeira dor de cabeça. Então se você quer pegar todos desprevenidos, pode ser uma boa.

Vantagens:

  • Fator surpresa, a maioria das pessoas treina contra vários decks, Volcanion, Yveltal, Darkrai, etc. Utilizar um deck que tem lock + pouco treino pode ser a chave contra jogadores inexperientes.
  • O lock é bem forte quando encaixado, dependendo de como acertar o opoente vai passar várias vezes até encontrar alguma forma de passar por ela.
  • Tem um autowin muito grande contra Greninja se acerta o combo certo.

Desvantagens:

  • Pokémon Ranger passa por esse problema muito fácil, além de não ter Vileplume pra não deixar voltar os VS Seeker, o item lock pode ajudar. Outro problema que Ranger é utilizado em Volcanion, o deck mais popular do momento no Brasil.
  • Martelos / Team Flare Grunt: Acertar martelo mais grunt pode ser uma dor de cabeça e talvez nem consiga mais voltar pra partida depois disso.
  • Não é um deck para pegar e jogar sem ter treino, não é igual Volcanion que o deck é bem mecânico, tem resposta rápida e um combo feito, você precisa saber contra o que está jogando.

Techs:

  • Jirachi Promo é sempre bem encaixado em quase todos os decks.
  • Enhanced pra atrasar o oponente em quanto acerta seus setup.

Cp’s conquistado: 40


Volcanion

 

Cara, pensa num deck consistente, que facilmente voce explode no T1, e consegue colocar 3 a 4 energias na mesa batendo 80 de dano em um turno?

Pensou Volcanion, sem dúvida. Um deck poderoso no início, mas com um late game dificil dependendo da quantidade de recursos que ainda tem, volcanion é um deck de mecanica simples, e que anda caindo de valor, e que na minha humilde opinião, tem tudo para se manter entre os tier deck inclusive com o formato de GX que está vindo. Mas vamos focar no regional de amanhã, vejam essa lista base do deck.

Vantagens:

  • Explosivo, consegue colocar muita pressão de forma rápida desde o inicio.
  • Consegue nocautear praticamente tudo do formato, com 3 steam up.
  • Muuuuuito consistente. Dificilmente voce verá um volcanion zicando na mesa ao lado ou na sua própria

Desvantagens

  • Muito dependente de suas habilidades, uma hex maniac bem dada pode remover qualquer resposta que voce teria no turno seguinte
  • Garbodor – N pra 2 pode matar o deck.

Techs:

Entei AOR: Entei com duas energias de fogo bate 20+ para cada pokémon no banco do adversário. Uma energia nele no T1, e voce consegue pressionar mega quaza e mega gardy de estourar seu banco todo, pois ele sabe que com uma energia e um steam up (o que é muito fácil), voce pode levar uma gardevoir energizada, dificultando seu setup.

Salamence ex – Ahh mais Salamence nem pega Steam Up, como vou bater absurdamente? Simples, ele já bate absurdamente mesmo. Turbo darkrai, mega quaza, yveltal ex e até mesmo a mirror match contra volcanion, subir um Salamence com fury belt e matar um volcanion energizado, pode ser dificil para o adversário retornar para a partida.
Cp’s conquistado: 300


Mega Scizor

 

Vantagens

  • Alta quantidade de disrupt no deck, é um deck paciente e com dano consistente.
  • Vantagens contra bons decks do formato de megas, como M Gardevoir, M Mewtwo e M Rayquaza

Desvantagens

  • AutoLoss contra Volcanion e matchs bem dificeis contra Greninja e Yveltal EX

M Scizor EX é um deck que eu particularmente testei muito e gostava bastante dele na teoria. Afinal, 120 no segundo turno e controlando energias especiais e stadiums, era algo sensacional para mim. O deck tem matchs boas contra megas, matando todos no esquema 2HKO, porém uma simples Potion pode acabar com todas as suas contas do turno. Esse é um deck que vale a pena ser citado como counter, caso não haja volcanions no formato, porém, existem alternativas não somente mais consistentes, como também mais confiáveis. Ainda que essa versão com raticate e disrupt seja bem interessante e consiga controlar bem o adversário, ele não é páreo para os decks do formato atual.

Tech Cards:

Shield Energy – Reduzir 10 de dano pode ser crucial em algumas matchs, porém com todos usando um enhanced hammer no formato, fica dificil manter ela por muito tempo em campo, ainda assim, uma carta bem interessante.

Cobalion STS Um atacante para segurar o jogo, e com dano alto em late game, pode ser um salvador em algumas partidas com seus ataques.

Cp’s conquistado: 0


Greninja

 

 

 

Como funciona?

O deck mais inconsistente do formato, o baralho que eu jogo e me deixa com tanta raiva que é impressionante. Sem dúvidas é um dos melhores do formato, quando roda perfeitamente é muito difícil segurar um bicho com 170 de HP, nem o Garbodor as vezes salva as matchs contra ele, claro que sem ele fica quase impossível ganhar de Greninja. Tem várias variações, para permitir que jogue foram adicionados disrupt afim de de forçar a lentidão do oponente. É o puro baralho que tem que jogar com calma, não adianta ficar nervoso, quase sempre vai começar com 3 prêmios abaixo e ai começa sua escalada.
Custo pra recuar zero, Greninja BREAK com alto HP, Giant Water Shuriken brilha se não tiver algo para bloquear sua habilidade, seus dois ataques são bons. Quase perfeito.. quase!

Vantagens:

  • O deck tem espaço para utilizar várias cartas de disrupt e adequar com o metagame.
  • É muito chato nocautear 6 Pokémon e sentindo cada vez mais o monstro crescendo, toda hora ele vem de N e Ace Trainer minando e fazendo gastar seus recursos.
  • Seus dois ataques são ótimos, uma volta energia pra mão e outro bloqueia habilidade. Sensacional!
  • Splash Energy é a grande chave do baralho, você nocauteia um Greninja BREAK e no próxim o filho da mãe está todo cheio novamente.
  • Com a adição de vários Silent Lab, sua partida contra Volcanion melhora consideravelmente

Desvantagens:

  • Garbodor é muito chato, querendo ou não atrapalha bastante, mesmo assim dá pra jogar.
  • Badmatch contra M Mewtwo, um deck consistente que com certeza será usado nesse regional.
  • Giratina Promo tem habilidade que inutiliza habilidade de Pokémon BREAK, isso dá vantagem pro oponente, por isso utilizamos bastante Silent Lab.
  • Deck que estressa! Sério, ele me dá nos nervos, não sei você, mas as vezes por questão de sorte você tem tudo e falta uma energia, chance de donks, badhand, vários mullingans e por ai vai.
  • Pra mim é um dos decks mais difíceis de jogar, então necessita de treino.

Techs

  • Com a variação sem Talonflame cabe +4 espaços para colocar como tech.
  • Pokémon Ranger pode ser interessante para uma mirror ou Glaceon EX
  • Falando em mirror Wally pode ser uma boa pedida para acelerar o deck.
  • Jirachi Promo é ideal para esse deck, porque te ajuda muito na pior partida que é M Mewtwo e pode salvar também contra o Yveltal bombadão ou simplesmente para ganhar turnos.


Yveltal EX/Garbodor

Yveltal foi o deck mais temido por muito até algum tempo atrás, venceu vários regionais mundo afora e se consagrou o primeiro campeão intercontinental também. Quem joga a muito tempo sabe que nunca é bom desmerecer esse Pokémon que é um dos mais fortes do formato. Problema que Yveltal em algumas semanas passadas vem perdendo bastante espaço no megatame, Darkrai, M Gardevoir e principalemente Jolteon foi colocado nos decks para tentar para o ímpeto e supremacia que ele tinha colocado no formato. Mesmo assim é uma das minhas apostas para pegar top 8 no regional de Fortaleza. Se algum bom jogador tiver com a lista certa e fugir dos perigos pode dar muito bem.

A lista é bem adaptável o que deixa espaços para techs, isso na mão de bons jogadores é uma verdadeira arma.

Vantagens:

  • Yveltal é consistente e vai zicar pouco no campeonato.
  • Tem partidas 50/50 contra quase todos os decks do formato.
  • Capacidade de utilizar vários disrupts ou techs dependendo do meta.
  • Junto com Garbodor fazem uma ótima equipe.

Desvantagens:

  • Por mais que Volcanion seja o deck mais popular e que tenha ganhado vários cp’s, Yveltal ainda acaba sendo o mais visado do campeonato.
  • O metagame adaptou e como estamos no final do formato PRC-EVO todo mundo já aprendeu como joga contra.
  • Jolteon é uma verdadeira dor de cabeça

Techs:

  • Reverse Valley pode ser uma bela adição para fechar danos impares.
  • Jirachi Promo cabe nesse deck muito bem.
  • Particularmente gosto bastante de Olympia para recuar e mudar o 2º hit em 3º.
  • Yveltal BREAK para vencer os Gyarados da vida.
  • Yveltal XY pode ser útil para reciclar as energias.
  • Zoroark/Bisharp foram outras variações que apareceu lá fora.

Somos um blog feito pelos jogadores de Pokémon TCG de Belo Horizonte, em que sentimos vontade de compartilhar suas opiniões sobre o jogo, desejamos que mais pessoas venham para este mundo de diversão e alegria.

  • Matheus Kanaan

    Amigos vcs poderiam me ajudar com uma lista de umbreon gx

    • Wallysson Lima

      Claro, podemos sim!