Report Challenge TCMG – Master Quest – Gabriel Dutra

postado em: Campeonatos | 1

Fala pessoal, tudo tranquilo? Meu nome é Gabriel Dutra e jogo Pokémon TCG há 1 ano. No domingo do dia 20/09/15, ocorreu o Challenge TCMG – Master Quest, campeonato no qual tive a oportunidade de sair vitorioso. O campeonato foi bastante disputado e teve a presença de 21 jogadores na Master(eu estava jogando meu primeiro campeonato oficial na categoria), com vários novatos.

Parabéns a todos!  

Escolha do deck:

Desde o lançamento da XY5, comecei a jogar de Seismitoad/Manectric/Dusknoir (deck em que tive a honra de ser campeão e de 2 TOP 8 pode ver meu report aqui, além de um TOP 16 no Nacional 2015, categoria Sênior). Após o mundial houve uma rotação no formato, mudando de BCR-ROS para XY-ON. Sem Dusknoir, Laser, Virbank e outras cartas, meu deck perderia sua jogabilidade, portanto precisaria de um novo deck.

Testei alguns e não me apeguei bastante. Após assistir vídeos de Seismitoad/Giratina no Expanded, fiz uma no formato Standard e comecei a treinar. Confesso que não gostei muito, mas mesmo assim, continuei os testes. Todos os membros do me time (Team Y, the best team in BH, haha) não apoiaram minha escolha, pois achavam o deck muito ruim e inconsistente. Na noite anterior ao campeonato, pensei: “preciso ir bem, então não vou jogar com isso”.

Daí pensei em Seismitoad/Manectric/Crobat.

ROUND 1:

Bye.

1-0-0 

ROUND 2: Thales Rodrigues – Vespiqueen/Eeveelutions 

No primeiro jogo, eu de Sapo e ele de Eevee. Baixei dois Zubat e passei. O Thales só conseguiu descer um
Combee e me deu a vez. Liguei a DCE e usei Sycamore. Golbat, Golbat, Set Up! Assim nocauteei seus dois pokémons com o auxílio de uma Muscle Band e levei a primeira.

Na segunda partida, mantive só o flow de Quaking Punch e Sneaky Bite para vencer a partida.

2-0-0 

ROUND 3: Júnio Gonçalves – Mienshao/Hawlucha/Eevee

Em ambas as partidas tentei jogar tranquilamente usando Quaking Punch e Bats, porém, fui muito infeliz em meus “lindos” prizes, facilitando a vitória do Júnio. Mas não posso deixar de dizer que ele jogou muito! (Novidade, haha).

 

2-1-0  

ROUND 4: André Porto – Mienshao/Hawlucha

“Zueira né? Outro Mienshao? Partiu pra casa!”

Na primeira partida, meu deck voou. Quaking Punch e Golbat logo no T2. Apesar desse grande início, o André soube controlar os ataques e seu jogo, mas não foi o suficiente para levar meu Crobat. Na segunda partida, comecei de Zubat e minha mão era: Crobat, VS Seeker, 2 Energias Elétricas, AZ e 1 DCE. Pensei na hora em ir pra próxima, já que ele havia descido 2 Mienfoo e 1 Hawlucha. Comprei um Golbat, desci energia e bati 10 com meu inofensivo Zubat. Ele comprou, olhou pra mim e disse: passo. Torci para comprar Supporter, mas comprei outro VS Seeker. Evolui e ataquei. Ele novamente comprou, evoluiu e passou. Comprei Team Flare Grunt e percebi que estava com muita sorte. Crobat e ataque. Porém ele comprou energia e administrou a partida. Foram mais três turnos meus de compra, nos quais vieram mais energias.

Na terceira partida, estava muito nervoso e cansado. Lembro de ter feito uma jogada para me livrar de dois Hawlucha usando Manectric e seu “Overrun”. Foi a partida mais difícil que joguei com o André na minha história no jogo.  Graças a meu Crobat tanque, puxei 3 prizes e ganhei. Boa André!

3-1-0 

ROUND 5: Leandro Ferreira (Leozinho) – Mienshao

Decidimos empatar para nos prepararmos para o top 8.

3-1-1 

” Vamos ao top! Estava muito contente por ter chegado ao TOP 8, porém muito cansado. Mas o que me animou foi ver que dois membros do meu time, Dyego Rathje e Thales Dias(Gordinho), também estavam no TOP 8. “

TOP 8: Mateus Reis – M-Manectric/Regice

Essa partida vai ficar marcada em nossas memórias, já que foi a mais RIDÍCULA de todas. No primeiro jogo, o Mateus começou de Manectric e eu também. Ele desceu Shaymin, energia e Head Ringer no meu Manectric. Eu tinha uma DCE e uma energia elétrica na mão. Desci a DCE e Zubat. Usei Crushing Hammer – HEADS. Ataquei com Overrun. Ele desceu outra energia e outro Shaymin e atacou com Overrun também. Usei Team Flare Grunt e desci Head Ringer. Ataquei com Assault Laser e passei. Ele comprou e passou. Desci Seismitoad + DCE e matei seu Manectric. Ele tentou me dar um loop de Shaymin, porém chegou uma hora que ele ia ficar só com um Shaymin e seria nocauteado. A segunda partida, usei Quaking Punch logo no T1, e desci Zubat e Manectric. Com um Manectric montado, um Golbat e outro Sapo pronto, além de eu ter usado 7 cartas e 7 caras e ele estar sem energias, ele não conseguiu e me concedeu. Boa Matheus, continue assim!

4-1-1 

TOP 4: Júnio Gonçalves – Mienshao/Hawlucha/Eevee

Estava tão desanimado ao ver que jogaria com o Júnio, porém o Gordinho me disse: “ganha do Júnio por mim”, então fui de cabeça erguida. Não lembro muito do primeiro jogo, mas sei que mantive o flow de Quaking Punch para vencer. Na segunda, AZ me salvou na partida inteira! Eu estava com 1 prêmio e o Júnio com 2. Olhei para meu banco e vi um Sapo com 100 de dano e pensei que poderia perder. Com Crobat na frente matando tudo, fiquei tranquilo por um momento, até ver ele comprando um VS Seeker e usando Lysandre. Ele deixou meu Seismitoad com 160 de dano. Meu deck estava acabando. Eu sabia que não tinha como ganhar a não ser se eu comprasse um AZ ou minha última Scoop Up do deck no meu turno. Entretanto, comprei uma Shauna e vi que perderia. Usei-a. 5 cartas e nelas estavam: AZ e Scoop Up. Usei Scoop Up como minha última esperança. HEADS! Voltei o Sapo para a mão! Depois disso mantive o Crobat na frente e usando AZ nos Bats do banco para vencer.

5-1-1 

TOP 2: Helbert Nunes(Byroar) – Charizard/Pyroar

” O Byroar é um grande amigo, não só no jogo mas fora também. Antes do início disse a ele que quem perdesse não era para ficar chateado, e sim comemorarmos juntos. “

Na primeira partida, ele me passou o carro! Me atropelou sem dó. Já na segunda, joguei melhor e administrei o jogo e peguei os 6 prizes. Na terceira partida, abri de Zubat e mais nada na mão. Ele havia começado de Entei e desceu um Litleo. Quando comprei e não vi Supporter, tive a certeza que perderia. Desci energia e bati 10 no Litleo. Ele olhou pra mim e desceu Lugia + DCE e usou Shauna, precisando de um Switch para a vitória. Infelizmente, o Switch não veio e ele passou. Comprei Supporter e comecei a jogar. Até liguei Head Ringer em seu Lugia. Quando ele desceu Shaymin, lembrei-me de uma coisa que o Gustavo, o Feral me disse lá em São Paulo no Nacional sobre seu jogo. Ele estava dando loop de Shaymin e levou uma Head Ringer, o que fez ele perder. Guardei minha Ringer para descer no Shaymin e tentar matar de Maneco. Dito e feito! Head Ringer no Shaymin. Tinha 4 prizes e comecei a atacar de Manectric. Matei seu Lugia e me restaram 2 prizes. Levei um grande dano em meu Manectric, o que me forçou a recuá-lo até o Lysandre ou VS Seeker aparecer. Comecei batendo de Crobat em seu Shaymin e usando AZ em meus Bats no banco. Chegou uma hora que seu Shaymin ficou com 70 de dano e que ele matou meu Crobat, ficando com um prize e eu, ainda com 2. Subi meu Manectric e usei Sneaky Bite do Golbat, aumentando o dano do Shaymin para 90. Com o Overrun do Manectric, matei seu Shaymin e ganhei. Parabéns By! Espero mais finais junto de você! Tamo junto mano!


Watch live video from PokemonTCMG on Twitch

6-1-1 

Agradecimentos:

Gostaria de agradecer a todos daqui de BH que treinaram comigo e me ajudaram sempre que possível. Não vou citar os nomes, pois são muitos! Agradecer meu time, Team Y: Wagner que me ajudou nos treinos e conselhos; João que me ajudou nos treinos e sempre que possível; Gordinho que me ajudou nos treinos e na sua auto-confiança sobre mim haha; Pedro e Dyego que me ajudaram nos treinos e nas broncas e zuações com minha lista antiga. Sem eles não teria conseguido essa conquista. Valeu Team Y! Obrigado a todos e até! Um grande abraço.

Jogador de Pokémon TCG desde 2004, comecei o competitivo em 2010,
natural de Formiga Minas Gerais e atual morador de Belo Horizonte, graduando em Engenharia de Computação pela PUC Minas e spammer nas horas vagas.