Report Nacional – Lucas Vareda – Top 8 2016

Olá pessoal, me chamo Lucas Vareda, sou de Salvador-BA. Jogo Pokémon TCG desde 2012, já tive algumas conquistas, Champion/Finalist/Top 4-8 em City’s e Regionais. Recebi o convite da equipe Pokémon TCG-MG para falar um pouco sobre minha participação no nacional desse ano. Espero que curtam o texto. (e nós agradecemos Lucas :D)

Logo após o regional de Salvador comecei meus treinos para o Nacional, Sid Guimarães amigo de Fortaleza foi alguém realmente importante nos meus treinos, ele criava os decks na nossa conta do TCGO, eu fazia uma ou outra modificação que se aproximasse com meu estilo de jogo e treinava com os decks. Meu amor eterno ao Sid <3

Um mês antes do nacional eu estava meio que decidido a jogar de Night March, deck que sinto muito conforto em usar e que me deu praticamente todos os CP’S da temporada. Terminei a lista (foto abaixo), bem compacta, rodando bem e mandei pro meu amigo do Rio de Janeiro, Thiago Silva dar uma analisada, ele me disse que nunca gostou de acro bike no deck, indicou que eu testasse o baralho sem. Tirar as acro bikes me abriu espaço para muitas coisas, coloquei o terceiro estádio, escape rope e os dois Pokémon catcher que melhoraram muito minhas matchs contra os Jolteon-EX e os Jirachi. Meu amor eterno ao TS também.
(Lista Pré Nats)

pre nats

Uma semana antes de viajar para SP as coisas mudaram um pouco, me apaixonei pelo M Rayquaza-EX/Jolteon e comecei a treinar intensivamente com o deck, na sexta-feira cheguei ao espaço do evento e comecei a dar uma olhada nos decks que a galera estava usando, muitas variações de Vileplume, Turbo Toad, Trevenant e Giratina, pensei na possibilidade de jogar de M Manectric-EX/Jolteon-EX/Raikou. Logo após, meu amigo de Campinas Lucas Stinguel me falou que tinha decidido o deck, e seria M Manectric-EX/Jolteon-EX/Raikou, isso foi uma surpresa pra mim e fomos para o hotel junto com o João Rios de Goiânia montar e testar o deck. A tarde/noite foi de treino intenso, eu estava indeciso, tinha que decidir entre os três decks (Mega Rayquaza, Mega Manectric e Night March) o mais rápido possível, cada partida em que eu jogava de Mega Rayquaza e Mega manectric me deixava triste, eu zicava muito, interpretei isso como um sinal: “Eu tenho que jogar de NM”. Na madrugada de sexta para sábado invadi o quarto do Joaquim de Campinas, que adotei durante a temporada como meu filho, conversamos e decidimos que íamos jogar de NM independente da grande quantidade de bad matchs que poderíamos enfrentar durante o torneio, adicionamos um enhanced hammer a lista para melhorar as matchs contra Giratina-EX. Estava tudo pronto, deck e lista.
(Lista do Nacional)

fas

Pokémon – 15

3x Shaymin-EX ROS 106
4x Joltik PHF 26
4x Lampent PHF 42
4x Pumpkaboo PHF 44

Trainer Cards – 41

2x Professor Sycamore – XY 122
1x AZ – PHF 117
1x Xerosic  – PHF 110
1x Teammates – PRC 160
1x Hex Maniac – AOR 75
1x Lysandre – FLF 104
1x Judge – BKT 143
4x Trainers’ Mail – ROS 92
4x Puzzle of Time – BKP 109
4x Ultra Ball – ROS 93
4x Battle Compressor Team Flare Gear – PHF 92
4x VS Seeker – ROS 110
3x Dimension Valley – PHF 93
2x Fighting Fury Belt – BKP 99
2x Pokémon Catcher – BKP 105
1x Town Map – BKT 150
1x Startling Megaphone – FLF 97
1x Escape Rope – PRC 127
1x Float Stone – BKT 137
1x Target Whistle Team Flare Gear PHF 106
1x Enhanced Hammer PRC 162

Energy – 4

4x Double Colorless Energy – FAC 114

Enfim, as rodadas.

Day One

Round 1 – Não lembro o nome (BH) – Turbo Toad

O dia começou com um turbo toad, abri mal na partida, no fim do meu primeiro turno não tinha feito nada, pra minha sorte o oponente não conseguiu me dar quacking punch no T1 e eu consegui me recuperar no turno seguinte, não lembro muito bem do resto da partida mas acabei ganhando. Comecei o segundo jogo bem, consegui nocautear um manaphy no primeiro turno, fomos para os três turnos, ele podia ter conseguido um empate dando lysandre no meu shaymin, mas preferiu fazer outra jogada deixando aegislash como Pokémon ativo, hex maniac – nocaute e consegui comprar meus últimos prêmios no terceiro turno.

1-0-0

Round 2 – Não lembro o nome – Giratina-EX/Vileplume

Vareda_nats_2016_round2Não lembro o nome do cara e de onde ele é, mas era bastante simpático. No momento que começamos a partida fiquei bem triste, partida bem difícil. No primeiro jogo ele só conseguiu montar o vileplume no segundo turno, consegui ligar duas double energy em meus Pokémons e isso já ajudava bastante na partida, pelo menos nos próximos dois turnos eu conseguiria atacar, o amigo conseguiu montar seu jogo, vileplume/float no banco e tina atacando, mas quando comprei a hex maniac consegui fazer tudo, enhanced hammer, double puzzle, outro enhanced. No fim desse turno o meu oponente tinha 3 double dragon no descarte, a última estava em seus prêmios, a partida não demorou muito, acabei ganhando. O segundo game foi bem agressivo, ele montou vileplume sem se preocupar em ligar float e passou, minha mão estava bem ruim, e a dele também, compramos e passamos sucessivas vezes até quando ele conseguiu atacar, a partida caminhava pro fim, o tempo estava acabando, provavelmente empataríamos, mas por algum motivo ele decidiu usar hex maniac e ligar um fury belt no giratina dele que tinha 40 de dano. Isso foi suficiente pra eu dar enhanced hammer na double dragon que ele tinha no Giratina do banco, descartar os pokémon e nocautear o Giratina ativo. No turno seguinte ele baixou um Lugia, ligou energia básica e passou, mas eu tinha lysandre na mão e nocauteei o Lugia no meu turno, na minha ultima jogada consegui dar hex / catcher e ganhei o jogo nocauteando o hydreigon ex.

2-0-0

Round 3 – Lucas Perella (SP) – Garchomp

Lucas é uma excelente pessoa que conheci nos paralelos do nacional de 2014, realmente foi um prazer jogar com ele nesse nacional. Nessas partidas o meu deck decolou, tinha resposta pra tudo que o Lucas fazia, no primeiro game ele abriu de Lucario o que é excelente pra mim e não conseguiu comprar focus sash, acabei nocauteando os pokémons dele tranquilamente. A segunda match foi parecida com a primeira, resposta pra tudo, nocaute rápido nos jirachi, megafone/xerosic nos focus sash e nocaute.

3-0-0

Round 4 – Gabriel Tortola (PR) – Seismitoad-EX/Giratina-EX

Essa partida foi realmente interessante, não lembro muito bem do primeiro game mas acabei ganhando, mas os dois próximos jogos é que realmente são loucos. No segundo jogo abri com a mão perfeita, dois compressor, ub, town map, mas apenas um pokémon. O Gabriel começou a partida com toad, ligou float stone, deu ultra ball pra hoppa, pegou giratina, shaymin e LATIOS, ligou double dragon no latios e usou set up do shaymin pra 3 cartas, comprou muscle e nocauteou meu pumpkaboo. O interessante é que as duas outras muscle band do Gabriel estavam nos prêmios! Fiquei bem triste pelo Donk mas fui tranquilo pro terceiro jogo, comecei com pumpkaboo ativo, joltik banco e o Gabriel de Shaymin. Minha mão não estava muito boa, dei compressor e descartei três Pokémon, set up e não comprei nada muito bom, passei o turno, pra minha surpresa o gabriel ligou double colorless no shaymin e passou, dei escape rope, joltik ativo, double e nocaute.

4-0-0

Round 5 – Thaís Aoki (SP) – Aroma Box

 

 

OBS: 03:01:22 para assistir a partida.

Conheço a Thaís de um grupo do facebook do amigo Jhon Lopes do rio que organiza torneios online, conhecia apenas pela internet mas tive o prazer de jogar com ela nesse nacional.
O deck dela é muito ruim pra mim, seismitoad, aegislash, malamar, tem algo pior do que isso? Lembro de ter começado o primeiro game muito mal, abri com uma mão péssima, acabei usando três shaymin no primeiro turno pra ter alguma chance de jogo, acabei levando o primeiro game após muita dificuldade. Comecei o segundo jogo com uma mão muito boa, abri na frente a compra dos prêmios mas com muita cautela e atenção a Thais conseguiu virar o jogo. Começamos o terceiro game faltando 7 minutos para acabar o tempo, eu não queria empatar essa partida, comecei o jogo descartando tudo, preparando meu campo sem dar muita atenção a contagem das cartas no deck e de forma mais rápida possível, meus turnos não demoravam mais do que 30 segundos, fomos para os três turnos e acabei comprando meus últimos dois prêmios na minha ultima rodada, hex maniac – nocaute no aegislash.

5-0-0

Round 6 – Claudio Ferla (RJ) – M Manectric-EX/Jolteon-EX

O Ferla é um excelente jogador, sem dúvida um dos melhores do Brasil, sempre se sai muito bem em todas as temporadas. A partida era mais tranquila pra mim, embora ele usasse assault vest qualquer partida em que eu não sofra lock de item / energia é mais tranquila, os dois jogos foram muito bons, tinha resposta pra tudo que o Ferla fazia, conseguia tirar os assault vest com meus megafone, acertava meus pokémon catcher e assim fui levando os dois jogos.

6-0-0

Round 7 – Victor Freitas (RJ) – Night March

O Victor é um grande jogador, rei do Night March. Estávamos jogando pelo mesmo time e nessa altura com um empate já garantíamos o Day 2. O empate foi ótimo para nós, já tínhamos vaga garantida no próximo dia, bastava tentar melhorar a pontuação nos próximos dois rounds para diminuir a quantidade de vitórias necessárias no Day 2 para alcançar o top 8.

6-0-1

Round 8 – Matsi Castiglione (SP) – Trevenant Break

Mais uma partida difícil, ele tinha jogado contra o Victor no round 6 e conversando com o Victor fiquei sabendo que ele não usava Judge no deck. Isso é bom porque me permite dar loop de sky return e levar a partida. O primeiro jogo basicamente foi assim, infinitos sky return, quando comprei a hex fiz tudo que precisava pra levar o jogo nos próximos rounds. Comecei bem o segundo jogo, loop de shaymin até que ele ligou head ringer no meu shaymin e o jogo foi caminhando para o fim. Ele começou o terceiro jogo de wobbuffet, descartei o que precisava, dei meu suporte, passei o turno, ele não conseguiu dar retreat no wobbuffet e evoluir o phamtump ativo pra me dar lock, o resto do jogo foi bem parecido com o primeiro, infinitos sky return até comprar a hex e me preparar pra finalizar a partida.

7-0-1

Round 9 – Gabriel Semedo (SP) – Yveltal/Vespiquen

Não tenho muito o que falar, deck pilotado pelo melhor jogador do país, no primeiro jogo ele destruiu meus Shaymin, no segundo jogo consegui nocautear os zorua dele, três seguidos, acabei ganhando a partida. Abri bem mal a terceira, quando comprei meu primeiro prize o Semedo já tinha comprado 3, o jogo acabou logo mais.

7-1-1

Estava muito satisfeito com o resultado do primeiro dia, passei em terceiro para o top 32, fui para o hotel dormir, descansar para o próximo dia era muito importante.

Varede_nats_2016_top32

Day Two

Round 10 – Claudio Ferla (RJ) – M Manectric-EX/Jolteon-EX

Mais uma vez enfrentando o Ferla, a partida é boa pra mim por que não sofro com lock de item e energia mas ainda assim tem o assault vest que me atrapalha de nocautear os Pokémon dele. O primeiro game foi muito bom, como no dia anterior tive resposta para tudo, megafone/catcher/lysandre e fui nocauteando os pokémon dele. Abri muito mal o segundo jogo, apenas de joltik, o Ferla abriu de hoopa mas conseguiu se recuperar, meus três primeiros turnos foram bem ruins, comprava e passava, o Ferla ficou dependendo de uma escape rope para finalizar a partida mas pra minha sorte não comprou, acabei me recuperando dessa partida de início bem difícil e consegui a vitória.

8-1-1

Round 11 – João Senida (GYM) – Night March

 

OBS: 01:53:00 para assistir a partida.

Como podem ver no vídeo o inicio das duas partidas foram bem ruins pra mim, o Joao abriu muito bem nos dois games, tanto no set up do jogo como na compra de prizes. O segundo game com suas hex maniac sucessivas foi muito difícil, tive que fazer escolhas muito certas, mas com tranquilidade consegui levar os dois jogos. Para mim minhas melhores partidas no torneio foram essas com o Joao.

9-1-1

Feito as contas bastava empatar os três próximos rounds e o top 8 estava garantido.

Round 12 – Victor Freitas (RJ) – Night March

Empate

9-1-2

Round 13 – Douglas (SP) – M Ray / Jolteon

Empate

9-1-3

Round 14 – Nathaliia Fernandes (SP) – M Manectric

Empate

9-1-4

Terminado todos os rounds o resultado saiu, eu estava no TOP 8, sem dúvida para mim o melhor resultado que consegui nesses 4 anos de jogo, eu queria mais, estava confiante em ganhar o torneio, e mesmo com um match bem difícil para enfrentar a seguir eu estava confiante.

Varede_nats_2016_top8

Top 8 – Raphael Branco (SP) – Vespiquen/Vileplume

Branco é um excelente jogador, e sem dúvidas mereceu o título de campeão, era o seu dia. As duas partidas não demoraram 10 minutos, o primeiro game foi bem ruim, abri com 3 dimension valley na mão inicial, joltik, catcher, town map e fury belt. Comprei, passei e perdi o primeiro game. O segundo foi bem parecido, comprei / passei, comprei / passei, comprei / judge / passei e perdi. Não fiquei satisfeito com o resultado mas não estava triste. Conseguir o TOP 8 no nacional foi excelente pra mim. Mais umas vez dou meus parabéns ao Branco, mereceu demais o título. Agora o foco é o worlds, espero ter um resultado bom lá e quem sabe ano que vem alcançar o tão desejado titulo de campeão nacional.

9-2-4

Agradecimentos

Gostaria de agradecer a equipe TCG MG pela oportunidade. Gostaria de agradecer também aos amigos, Marcus Brandao, Edmilson Patriota, Rafael Novaes, Sid, TS, Joaquim, Stinguel, Pedro Medina, Luiz Ribeiro e todo o Team Nordeste, na moral vei vocês são foda.

Até mais pessoal.

Jogo Pokémon TCG faz dois anos. Na temporada 2014/2015 tive minhas primeiras experiências em campeonatos grandes, com um 10ª lugar no regional de Goiânia, e top 4 nos Citys de Vitória e BH. E uma vitória nos campeonatos mensais que fazemos em Belo Horizonte.