Report Regional Curitiba – Pedro Henrique

postado em: Campeonatos | 0

E aí galerinha, aqui quem fala é o Pedro Henrique. Pra quem não me conhece, tenho 25 anos, sou de Florianópolis, jogo Pokémon TCG a pouco mais de 3 meses e desde que comecei tenho me dedicado bastante a estudar esse jogo tão legal.

A princípio, quando comecei a jogar resolvi montar o deck de Mega Rayquaza EX incolor, porém com a rotação após o mundial, Manectric12308995_916114141817329_1114965561_n EX começou a jogar mais, fazendo com que esse deck se tornasse uma opção muito frágil, então me veio a ideia de jogar de Lucario EX. De início, após o mundial, tentei varias variações com tudo que fosse possível: hammers, Machamp, até chegar nos bats, isso à uns 3 meses atrás. Foi aí que comecei a treinar com esse deck e tentar deixá-lo consistente, pois é um deck que se mal montado trava toda hora com a linha evolutiva dos Crobat na mão. Faltando 2 semanas para os regionais parecia que eu tinha achado um baralho extremamente consistente, estava muito feliz com isso. Na última semana antes da viagem começamos a treinar igual loucos até tarde da madrugada, só que então, na sexta feira antes da viagem, o deck começou a travar direto. Estava sendo surrado por Night March, Metal, Giratina EX, Yvetal EX… Fiquei bolado, ia viajar em 4 horas e meu deck estava uma merda.Fui pra casa, arrumei as malas, sentei na mesa, abri as cartas e comecei a pensar o que eu ia fazer. Comecei a remontar o deck do zero. Foi quando surgiu a ideia de colocar os 2 Dedenne pra neutralizar minhas fraquezas. Terminando, testei algumas vezes, guardei tudo e pensei: “Seja o que Deus quiser“. Fomos para Joinville e a galera me zoando na van por eu estar usando 2 Dedenne. Todo mundo achava que era zoeira até eu preencher a decklist do primeiro dia. Para minha surpresa, o deck rodou surpreendentemente bem, pegando top 18 e perdendo apenas para Primal Groudon EX e Raichu/Crobat.

Até então não tinha dormido ainda, fui jogar virado o torneio de Joinville e chegamos em Curitiba mortos. Mas ao invés de dormir, fui treinar minhas 2 fraquezas para o dia seguinte que eram os decks de Primal Groudon EX e Raichu/Bats. Depois de umas 15 partidas, eu não aguentava mais e apaguei… Domingo chegamos atrasados, quase perdendo a primeira rodada. Depois de dormir 4 horinhas eu estava renovado e pronto pro abate saiu essa lista aqui abaixo:

Lucario-EX/Crobat

Pokémon (19)

3x Lucario-EX4 Zubat
3x Golbat
3x Crobat
3x Hawlucha
1x Shaymin-EX
2x Dedenne

Trainer’s (31)

4x Professor Sycamore
3x Shauna
2x Lysandre
1x Az
1x Xerosic
1x Ace Trainer

4x Ultra Ball
3x Vs Seeker
2x Enhanced Hammer
1x Switch
3x Muscle Band
2x Focus Sash
1x Professor Letter

3x Fighting Stadium

Energias (10)

4x Strong Energy
6x Fighting Energy

12286067_916114125150664_1394062983_n

Round 1 – (M Manectric-EX/Regice)

Pelo que me lembro, essa partida foi tranquila, pois batendo na fraqueza dos Manectric EX, meus Lucarios não tinham dificuldades em dar OHKO. Quanto aos Regices, meus Golbats e Crobats junto ao Dedenne resolveram o problema numa boa e apesar das Flash Energy do oponente não tive muitos problemas, acabando a partida em 2×0.

1/0/0

Round 2 – (Speed Giratina-EX)

Bom, essa partida foi muito tensa. Precisava ganhar de qualquer maneira para facilitar o top futuramente. Primeira partida foi muito acirrada: 2 prizes pra cada, eu uso Professor Sycamore e vem o Lizandre da vitória pro próximo turno, mas tenho apenas 2 cartas no deck; no turno do meu oponente ele baixa um Bunnelby e acaba comigo fazendo eu perder a primeira partida por deck over.
Segunda partida pensei: “agora vou botar pressão”. Comecei relativamente bem, fui usando os hammers e matando tudo que vinha pela frente. A partida acabou rapidamente com minha vitória.

Terceira partida foi troca de prizes igualmente no começo, até que acabou o tempo e eu consegui segurar o empate dando Lizandre no Hoopa EX dele no penúltimo turno, fazendo assim com que meu oponente não conseguisse reagir, garantindo o empate.

1/0/1

Round 3 – (Night March)

Bom, como eu havia treinado demais contra esse deck e conhecia todas as suas variações, foi um 2×0 relativamente fácil. Mais uma vez meus Dedennes ajudando bastante na troca de prizes e os Bats passando a frente matando o banco. Lembro de ter comprado 3 prizes nessa partida matando o peixinho: eu matava com Crobat, o oponente usava Revive, eu matava de novo e ele usava Revive de novo, até que depois de 3 prizes perdidos assim, ele desistiu da ideia.

2/0/1

Round 4 – (P Groudon-EX)

primal_groudon_by_khornatesquirrel8-d7rb2owComo havia perdido no sábado para o deck de Groudon, eu treinei muito no hotel contra isso. Então, chegou a hora da verdade. Joguei contra o Wada, que estava com a mesma lista do Bortoni que ganhou de mim sábado. Com isso eu já tinha a estratégia pronta para ganhar desse deck maldito.
Comecei de Lucario EX e fui batendo, dando OHKO em tudo que vinha. Quando o Wada baixava Groudon, eu dava Lysandre e matava, fazendo com que ele não tivesse reação. Até montei um Lucario EX com 4 Strong Energy nessa partida.
A segunda partida foi mais complicada pois ele conseguiu montar 1 Primal, enquanto eu matava o outro. Então foi a hora dos Haluchas com Focus Sash brilharem. E assim, na troca de prizes, consegui ganhar dele. Minha sorte também é que o deck dele estava muitot travado. Final da partida 2×0.

3/0/1

Round 5 – (Lucario-EX/Crobat)

Finalmente uma mirror. Essa era outra match na qual eu havia treinado demais. Como falei acima, o deck de Lucario EX com bats é muito inconsistente se não montado adequadamente. Com a Korrina, se consegue montar os Lucarios e tal, só que atrasa na utilização dos bats. E o deck do meu adversário rodava Korrina, Super Scoop Up e outras cartas que travam muito na mão. Consegui ganhar tranquilamente, pois matava os Hawlucha com dano de um Golbat e o ataque do Dedenne, além de que acho que ele rodava apenas 2 Lucario EX no deck. Final de partida: 2×0.

4/0/1

Round 6 – (M Manectric-EX/ Regice)

 Achei que essa partida iria ser fácil pelo fato de eu jogar contra fraqueza, mas me enganei. Ganhei a primeira partida rápida, então na segunda o que eu temia aconteceu… Meu deck começou a travar pela primeira vez nos 2 dias, então fui atropelado. Na terceira partida sai travado e ele foi me atropelando, novamente nos turnos de desempate dei Lyzandre no Hoopa EX e ele não conseguiu resposta, empatando a match.

4/0/2

Round 7 – (Seismitoad-EX/Giratina-EX)

Essa partida era contra o meu amigo Paulo que futuramente faria a final comigo. Como somos amigos e ele já tinha a pontuação pra passar pro top, ele concedeu a vitória para mim, garantindo assim meu primeiro lugar no final do suíço.

5/0/2

Tooooop!

11202574_910866045662711_4108180006063155755_n

Top 8 – (Raichu/Crobat)

Novamente me deparo contra uma pedra no meu sapato, o Ian. Ele havia ganho de mim no regional de Joinville um dia antes de 2×0. Ainda bem que treinei muito essa match quando cheguei no hotel, passando assim um pouco do meu nervosismo. Acho que eu nunca me concentrei tanto em uma partida como naquela, eu sabia que não podia errar pois daria a vitória pro meu oponente. Peço desculpas para quem estava assistindo à stream pela minha demora de jogar, pois jogando contra ele eu tinha que pensar sempre no meu turno e na volta que ele me daria. Depois de 2 partidas muito difíceis consegui fazer 2×0, e então finalmente pude respirar em paz. Para minha surpresa, meus outros dois amigos que tinham pego top, passaram para o top 4 também, me deixando assim muito mais feliz e tranquilo.

6/0/2

Top 4 – (Yvetal-EX)

“Acho que essa é uma partida que eu nunca mais vou me esquecer!”

Na primeira partida eu fui atropelado. Não consegui reação, pois os Yveltalzinhos têm muita vida e ainda tem resistência contra lutador. Era uma match muito desfavorável.A segunda partida startei muito bem conseguindo donkar o Yveltalzinho do meu oponente no segundo turno, acabando assim a segunda partida muito rápido.

Terceira partida (desempate). Foi aí que o bicho pegou: estava tudo muito equilibrado até que meu oponente deu um miss play enorme recuando o Yveltalzinho e pondo o Druddigon na frente para me atacar, porém eu não havia matado nenhum Pokémon dele no turno anterior, sendo assim o ataque dele não me deu nocaute. Ele pediu pra voltar. Perguntei ao juiz se podia e ele me respondeu: “Só se você deixar”. Ali eu sabia que não podia deixar ele voltar, pois esse missplay me deu muita vantagem e acredito que se fosse o inverso ele também não deixaria. Meu oponente ficou irritado e começou a falar um monte de besteiras, ficou totalmente desestabilizado. Depois disso foi só esperar ele se afundar.

O tempo acabou, eu tinha dois prizes e meu oponente três. Eu tinha quatro cartas na mão (Dedenne, Crobat, Ultra Ball e um Focus

dedenne_by_code_umb87-d6hmdfl Sash), vejo que meu oponente é obrigado a carregar a Lugia atrás para matar meu Lucario ativo ou eu ganho pela quantidade de prizes. Ele começa a bater com o Yveltalzinho e no Turno 0 ele coloca duas energias na Lugia (do turno e do ataque do Yvetalzinho); no meu turno eu dou draw, uso Ultra Ball e vejo meu deck (1 VS Sekker, 4 energias, 3 Professor Sycamore e um Zubat), pego o Zubat e baixo no meu banco. Em campo tenho Lucario EX ativo sem energia, 2 Golbats e 1 Hawlucha. Após isso passo o turno contando que ele venha no turno 2 dele subindo a Lugia para nocautear meu Lucario.E não deu outra: ele sobe a Lugia com 4 energias, olha meu descarte, vendo que já tem um Dedenne lá pensando que eu não teria como voltar e a partida acabaria ali no meu turno. Porém eu sabia que a hora que a Lugia subisse eu tinha o jogo ganho, pois qualquer carta que eu comprasse me serviria para finalizar a partida. Ele mata meu Lucario, eu subo o Hawlucha e dou o draw do turno…

O que aconteceu a seguir nem ele e nem ninguém que estava assistindo esperava. Em volta da nossa mesa estava cheio de gente assistindo, eu baixo Dedenne, ligo a energia que eu comprei no draw do turno, baixo o Crobat pra dar os 30 de dano na Lugia e destruo a Lugia dele com meu Dedenne, comprando assim os últimos dois prizes e terminando a partida no ultimo turno. Meu oponente ficou uns vinte segundos na mesa sem saber o que tinha acontecido. Depois disso foi só levantar e comemorar!

7/0/2

Final – Paulo (Seismitoad-EX/Giratina-EX) 

“Não deu nem tempo de respirar, quando vejo que meu amigo Paulo também ganhou a outra semi-final e iríamos juntos em busca do título. Finalmente a match que pulamos no suíço quando ele me concedeu iria acontecer. Um conhecia totalmente o deck do outro, pois montamos juntos. Eu já tinha traçado a estratégia pra ganhar, sabendo que ele rodava apenas 8 energias no deck, meu objetivo era nocautear um Pokémon com duas energias e descartar o resto com hammers e Xerosic.”

A primeira partida eu iniciei muito bem e sai atropelando o Paulo. Ele não teve nem reação, quando eu matei a Lugia, ele botou o sapão na frente e eu dei OHKO nele deixando ele sem opções.Na segunda partida eu não tinha o que fazer. Saí travado, tomando lock do sapo, então era só sentar e chorar e esperando ele ganhar. Depois que ele carregou a Giratina EX atrás, não tive mais o que fazer.

A terceira partida coloquei minha estratégia pra funcionar no começo: fiz ele usar Az na Giratina EX descartando duas energias especiais, assim foi só esperar ele ir baixando uma por turno e ir descartando segurando os recursos na mão. Como ele deu muito draw pra poder comprar as energias, o deck foi acabando e quando eu vi que ele tinha gastado todos os recursos eu dei Lysandre no Hoopa EX e finalizei a partida, me tornando assim campeão de regional de Pokémon TCG pela primeira vez!

Você pode ver mais partidas desse regional e outros aqui

 

8/0/2

Considerações finais

 

Quero deixar um abraço pra toda galera que foi junto viajar: Mauricio, Roger, Kaio, PedrinhoBestDeals, Samuel (pokeempire), Lucas, Gustavo, Paulão que fez a final comigo, e pro Gois que foi o único que botou fé nos meus dois Dedennes, e até usou minha lista no dia 2 pegando top 16. Pra galera que foi de carro e encontrou a gente lá: Pedro Lock, Madruga (Fã do Semedo) e Meira.

E um abraço pra todos os amigos que fiz lá, muita gente que admiro e respeito muito como grandes jogadores.

Abraço a todos e é isso aí! – Pedro Henrique 😛

Jogador desde quando saiu a Base Set aqui no Brasil, tendo minha melhor temporada 11/12, onde que no Nacional 2012 consegui o primeiro top pra Minas Gerais, ficando em 7º colocado. Venci alguns torneios como City’s e BR’s e top’s nos Regionais. Parei por um tempo, mas estou de volta para esse incrível jogo.