Report Snake Open! – Invasão Mineira

postado em: Campeonatos | 2
Opa! Pra quem não me conhece meu nome é Júnio e estou aqui pra falar como foi o Snake Open. Pra quem não conhece, Snake é um dos melhores jogadores de Pokémon TCG do Brasil! Sempre muito regular em todas temporadas. Fui convidado por ele para participar de um campeonato preparatório para os regionais lá no Rio de Janeiro. De começo logo aceitei que sabia que seria uma grande experiência. Mas depois tive que me dispor a fazer algumas horas extras no meu trabalho o que me impediria de ir. Logo na semana do campeonato o Snake mudou a data do campeonato para o domingo. Fiquei em dúvida se iria, por causa do
cansaço da viagem e trabalho. Na última hora decidi ir no sábado pegando um ônibus com outros três aqui de minas: Sonson, Leozinho e o Alex.

Escolha do deck:

Desde antes do mundial eu estou testando vários decks, várias adaptações de listas para o novo formato. Mas nenhum estava me agradando muito até o final de agosto onde testei um Sesmitoad/Techs que eu gostei bastante. O deck tinha bastante potencial, mas ainda faltava certa consistência. Um companheiro de time me convenceu a trocar as techs por Yveltal EX. Basicamente era uma carta que fazia o que as techs faziam mas com um potencial bem maior. Gostei muito do deck. Estava voando nos treinos. Fui no campeonato Independence Day com ele onde meu desempenho foi medíocre. Mas senti que o deck ainda tinha potencial! Decidi focar mais em consistência. Tirei os hammers e adicionei supporters. Testei o deck várias vezes. Fiz várias mudanças até chegar em um deck que eu estava mais confiante para ir ao campeonato. Chegando lá no RJ testei o deck mais algumas vezes contra o Sonson e vi que o deck ainda faltava algo. Foi ali entre partidas e copos de cerveja que resolvi adicionar Jirachi EX. Pronto, o deck estava fechado para o campeonato. Agora era só por em prática tudo que eu havia treinado.

Matchs

Alex Oliveira (Yveltal/Sesmitoad/Garbodor)

1 Round vs Alex
Alex é um jogador novato aqui em Minas. Ja tinha jogado algumas partidas com ele e conhecia muito bem o deck dele. Sabia onde tirar vantagem no jogo. Não tenho muito o que falar dos matchs. Venci a segunda partida dando snipe em um Sesmistoad EX que já tinha 150 de dano com Darkrai.

1-0-0

Claudio Ferla (Seismitoad/Pyroar/Garbodor)

O Ferla é um dos jogadores mais experientes do Brasil. Estava com um deck que eu não treinei contra. Mas como ele mesmo disse era a segunda partida dele com o deck, não tinha treinado nada. Esse deck não é tão simples de ser usado, o que me ajudou bastante. No primeiro match ele iniciou de Mewtwo. Fiquei sem saber qual era o deck e descartei um Garbodor com Sycamore. No turno dele baixou Keldeo EX e Seismitoad EX e usou sycamore descartando uma energia de fogo. Desconfiei que fosse Pyroar, mas não tinha certeza. Descartei mais um Garbodor usando Sycamore. Quando ele baixou o Litleo me arrependi muito. Fui levando o game. Baixei um trubish com float stone como blefe, o que fez ele não montar Pyroar. Em um momento oportuno puxei o único Litleo na mesa dele com Lysandre matando com meu Seismitoad, o que me deixou bem tranquilo. No segundo match meu deck travou muito. Ele tinha pego 5 prizes e eu apenas dois. Usei N e veio dois Lysandre. Ele tinha um Keldeo com 90 de dano no banco e eu já tinha um Darkrai montado em campo então parti pra velha estratégia do Darkrai de 4 prizes no mesmo turno. Subi meu Darkrai e bati 90 no Seismitoad EX e 30 no Keldeo EX. Fiquei com medo de N, então decidi não matar o Seismitoad. Puxei um Mewtwo dele e bati 90 e mais 30 no Keldeo EX, deixando ele com 150. Ele conseguiu recuar o Mewtwo EX e passou. Usei meu segundo Lysandre para puxar o
Mewtwo dele e derrubar os dois Pokémon EX levando o game.

2-0-0

Sonson (Landorus/Seismitoad/Garbodor)

Sonson é um dos melhores jogadores de MG. Nossa primeira partida foi bem tensa, os dois lados usando todos os recursos. No fim ele levou. Estavamos jogando a segunda partida quando o Juiz anunciou três turnos. Eu estava totalmente travado e ele com um Landorus acabando com meu jogo. Por sorte comprei um Sycamore e comprei double, seismitoad e muscle band. Matei o Landorus dele e não pode usar itens. Deixei ele somente com um trubish em campo. Na minha volta consegui matá-lo e empatamos a partida.

2-0-1

Snake (Virgen)

vs Snake, como que eu ganhei essa? rs
Minha partida contra o anfitrião. O Snake como eu já disse é um dos melhores players do Brasil. Eu nunca tinha o vencido em campeonato. Não me lembro bem da nossa partida ou como consegui vencer. Lembro que meu deck travou muito no começo e o dele no final. Consegui fazer trocas de prizes vantajosas com Baby Yveltal. A segunda partida foi um replay da primeira. No último turno ele precisa de uma plasma energy pra vencer e tinha três no deck. Usou sycamore e não comprou nenhuma. No meu turno comprei Lysandre pra levar o jogo.

3-0-1

Marcus Peres (Seismitoad/Mewtwo/Garbodor)

Ele estava 4-0 no campeonato. O Sonson tinha acabado de perder para ele. Peguei umas dicas de como o deck dele funciona e bolei uma estratégia do que eu deveria fazer. No game o primeiro turno dele foi perfeito. Seismitoad EX com rock guard já atacando e travando meus itens. Fui usando supporters e energizando os Pokémon do banco. Ele demorou a derrubar meus pokémon, até porque batia de 30 em 30. Usei colress e veio minha salvação. Lysandre! Era o que eu precisava para sair do lock. No turno seguinte usei lysandre em outro Seismitoad e passei. Ele comprou um switch. No meu próximo turno usei outro
lysandre. Ele tentou comprar algo para recuar e não conseguiu. Foi aí que comecei a jogar. Derrubei este seismitoad e usei dowsing pra lysandre em outro pokémon. Fui manejando meus pokémon e ele com poucas cartas no deck não conseguiu fazer muito. Venci a primeira partida. Na segunda foi bem mais tranquila pra mim. Ele não começou tão agressivo o que facilitou bastante. Usei bastante o Baby Yveltal e levei o game.

4-0-1

Passei como primeiro no suiço. O que já me deixou bastante satisfeito comigo e com o deck.

Fim do suiço e o top 8!


Top 8 Rascunho (Yveltal/Garbodor)

A primeira partida ele tava levando o jogo até eu puxar um Yveltal montado usando Jirachi e Lysandre deixando ele sem muita coisa na mesa e virar o jogo. A segunda partida nos dois travamos bastante. Eu levei o Darkrai dele logo no t2 e tinha um Darkrai em campo o que me ajudou bastante para recuar e não deixar ele puxar prizes enquanto usava Y Ciclone incansavelmente.

Top 8 vs Raskunho


Top 4 Alexandre Braga (Landorus)

Alexandre Braga é um ótimo jogador que já pegou top no mundial na categoria sênior. Esse ano ele é master e veio pra dar trabalho para os veteranos. Nossas partidas foram bem ridículas. Perdi as duas no segundo turno por falta de pokémon e suporte.

Conclusão

A viagem foi sensacional! Mais uma experiência em um campeonato fora da minha cidade foi melhor ainda. Me sinto preparado para os regionais! Vejo vocês lá!

Que venham os regionais!!

Júnio Gonçalves Fernandes




Somos um blog feito pelos jogadores de Pokémon TCG de Belo Horizonte, em que sentimos vontade de compartilhar suas opiniões sobre o jogo, desejamos que mais pessoas venham para este mundo de diversão e alegria.