Report TOP 4 Regional de Belo Horizonte – Leonardo Zanardi

postado em: Análise de Decks, Campeonatos | 0

Fala galera, beleza? Meu nome é Leonardo Zanardi, sou de Campinas /SP. Jogo Pokémon TCG desde 2011, entrando para o mundo competitivo apenas em 2014 onde jogava na categoria sênior. Fui convidado pelo Wallysson para fazer esse report, e irei contar um pouco da minha experiência do regional de BH!


Escolha do deck


Durante essa temporada eu só tinha jogado um Cup, e dois League Challenges, todos aqui na cidade. Eu não tinha muito tempo para ir na loja treinar com o pessoal, então eu chamava meu amigo Bruno Diniz para jogar no online. Depois que o Igor Costa ganhou um regional lá dos EUA com Volcanion puro, comecei a testar variações com a lista que ele usou. Confesso que não gostei muito do deck, ainda mais por ter partidas chatas contra Gardevoir-GX e variações de Garbodor/Drampa. Após vários dias testando Volcanion, decidi mudar para o deck mais seguro do formato, na minha opinião, o Garbodor/Drampa gx. Gostei muito desse baralho, já que não tinha nenhuma bad match contra ele, e praticamente todas as partidas eram equilibradas. Decidi que esse era o deck que eu usaria no regional. Fui procurando algumas listas e pedindo dicas para uns amigos, e cheguei nisso:

Pokémon (XX)

3x Name – SET – XX

Trainers (XX)

4x Professor Sycamore
4x N
3x Guzma
3x Name

Energias (XX)

7x Energias Psíquicas
4x Double Colorless Energy


O Torneio


Saí de Campinas na sexta feira à noite, e cheguei na rodoviária por volta das 5 horas da manhã. Cheguei no hotel (infelizmente não era o do evento), tomei um banho e chamei meu amigo, Marco, pra tomar café e jogar umas partidas depois. Jogamos algumas, fizemos a decklist e já fomos direto pro evento.

Chegando lá, cumprimentei alguns amigos e fui ver a lista de inscritos. Fiquei muito decepcionado pelo fato de ter faltado uns 10 players para termos o sonhado corte para top 32. Um torneio daquele nível, com corte pra top 8, é realmente muito difícil.

Enfim, me conformei e fui sentar na mesa. Recebemos os kits, e logo depois já saiu a primeira rodada.


Round 1 – Wallysson Lima – Garbodor/Drampa


Grande Wallysson. Tive o prazer em conhecer e jogar com ele nesse regional.

Sentei para jogar muito nervoso. Por ser primeira rodada sempre bate aquele friozinho na barriga e o nervosismo de começo de campeonato. No primeiro jogo ele começou com um bom set-up, e administrou os itens muito bem. Mesmo começando o jogo, eu saí muito atrás por não ter conseguido usar brigette no T1 e falhar energias em momentos importantes. Tive que usar muitos itens para ir buscando trubbish. Ele foi levando um Pokémon atrás do outro com o garbodor e Drampa GX, e eu não tive resposta rápida contra isso.

Comecei o segundo jogo bem melhor, usando Brigette, ligando energia no drampa e passei. O início dele foi bem parecido. A segunda partida foi muito equilibrada, a troca de prêmios foi bem intensa para os dois lados. Não me lembro de detalhes desse partida, só sei que ele saiu bem na frente nos prizes, e eu consegui reverter com um N, que fez ele travar um pouco, e assim ganhando a partida. Faltava muito pouco tempo quando iniciamos o terceiro jogo, e não ia dar pra terminar.

0-0-1


Round 2- Rodolfo – Volcanion Ex


Quando ele estava embaralhando o deck, pude ver uma energia de fogo, o que me deixou muito aliviado por não ser novamente uma mirror match. As duas partidas foram praticamente iguais. Comecei muito bem, montando garbotoxin no T2, e fui batendo com o garbodor, já que o deck de volcanion precisa usar itens como max elixir e ultra ball, para montar o jogo. Me aproveitei desse situação e fui controlando o game. No segundo ele conseguiu montar um turtonator com 6 energias e foi levando meus Drampas. Depois que eu montei garbotoxin e levei o turtonator, ele não teve mais resposta, e apenas assistiu os pokémons dele morrerem um por um.

1-0-1


Round 3- Ian Fukuda – Gardevoir/Sylveon


O Ian é um excelente jogador, e todas as partidas que já joguei contra ele foram dificílimas.

No primeiro jogo comecei com a famosa Brigette T1, e montei um Espeon GX no mesmo turno. Ele ficou usando o primeiro ataque do Sylveon para montar o set-up, e eu usava N toda hora. Nesse jogo, as Vila Pô, brilharam e colocaram muito dano nas Gardevoir. Uma hora usei o GX do Espeon e consegui completar os 80 de dano em 2 Gardevoir GX, e em 1 Gallade. Depois foi só baixar Espeon EX, ligar energia e aniquilar as 3 Kirlias da mesa, assim vencendo o jogo. Na segunda partida comecei muito mal, ao contrário dele, que montou 2 Gardevoir gx no T2 com ajuda das rare candy. Eu não consegui usar o ataque do Espeon-ex, por que ele puxou com o Guzma logo depois que eu desci na mesa, e depois disso não tive mais o que fazer. Fomos para a terceira. Não queria empatar mais uma e então começamos a jogar rápido, já que faltava uns 15 minutos ainda. Novamente comecei mal, porém consegui reverter a situação montando garbotoxin logo no T2. A troca de prêmios foi equilibrada. Em um momento chegamos a ficar por 2 prêmios cada um, e no final bati 180 na Gardevoir com o meu garbodor, e pensei, se ele recuar e não usar N, no próximo turno eu ganho com um guzma que eu tinha na mão. Para a minha decepção, ele usou uma acerola e já evoluiu a kirlia que estava no banco, matando o Garbodor. Depois dessa jogada não tinha mais o que fazer, e perdi o jogo.

1-1-1

Eu já não podia perder nem empatar mais. Só a vitória interessava se eu quisesse sonhar com um top 8. Fiquei um pouco desanimado, já que era muito difícil arrancar 5 vitórias seguidas, ainda mais em um torneio de altíssimo nível como esse. Relaxei um pouco, e só fui jogando partida por partida, com calma e sem pressão.


Round 4- Lucas Fiorini – VikaBulu


No primeiro game, meu adversário fez o jogo muito rápido, montando Vikavolt T2 e nocauteando um Drampa logo de cara. No meu outro turno, subi um Espeon GX e deixei o Bulu confuso. Ele ligou uma choice, usou a habilidade para pegar as energias, e arriscou o GX, flipou a moeda e deu cara. Fiquei meio sem reação depois disso, a única coisa que fiz foi montar o garbotoxin e bater de Lele. Para minha sorte ele não conseguiu tirar a tool do garbodor, e apenas passou. Logo depois usei um N, e matei o Tapu Bulu, deixando meu adversário zicado até o fim do jogo. Fui levando um por um e venci a partida.

No segundo game, ele zicou total, e não conseguiu descer nenhum Grubbin T1. Toda vez que ele colocava nos turnos seguintes, eu puxava com o guzma e matava. Foi assim até acabar os bichinhos, e não ter como ele montar os Bulu.

2-1-1


Round 5- Victor Freitas – Gardevoir/Sylveon


Mais uma Gardevoir! Já sabia mais ou menos o que fazer para ganhar, e fui imaginando jogadas enquanto embaralhávamos o deck. Eu comecei muito bem, montando garbotoxin e Drampa logo no T2. Mas ele tinha resposta sempre que eu nocauteava as Gardevoir, e foi levando meus Drampa. O que me fez ganhar o jogo foi o Espeon Ex. Que carta maravilhosa! A vila pô fez seu trabalho, e colocou muito dano na mesa. Fui atacando aos poucos com o garbodor, e tirei todas as Gardevoir do jogo atacando com o Espeon Ex. Sem elas, não tinha mais como ele vencer. A primeira partida demorou muito. Quando iniciamos a próxima, faltava uns 10-15 minutos, e não deu tempo de terminar, já que os dois decks são bem lentos no começo.

3-1-1


Round 6- Wagner Kanashiro – Ho-oh/Salazzle


Mais um pessoa que tive o prazer em conhecer nesse regional. Cara muito gente boa!

No primeiro jogo, ele baixou Lele pra pegar e usar o kiawe no Ho-oh. Quando acontece isso no T1, já dá até medo do Ho-oh carregado de energia pronto para bater muito. Fiz Espeon gx no meu turno e bati 30 + confuso. Quando ele desceu uma choice band no Ho-oh já fiquei em choque, pois dependeria da sorte para o Espeon sobreviver. Ele flipou, e deu cara. Fiquei sem ter muito o que fazer e tive que subir um Drampa, ligar choice band, e bater 50. Depois o Wagner usou um guzma no meu outro Drampa no banco e nocauteou. Ele tinha pegado 4 prizes em 3 turnos! Pra minha sorte, ele não tinha feito mais nada além dessas jogadas. Eu subi trubbish e passei. Depois ele mesmo usou um N e não comprou nada. Usei sycamore, consegui a double pro Lele e finalmente matei o Ho-oh. Depois disso ele ficou zicado e não fez mais nada. Fui levando tudo com o Lele carregado de energias.

No segundo game, a zica foi pro lado dele. Era draw, passo toda hora. Fui só levando com o Drampa.

4-1-1


Round 7- ?? – Gardevoir/Sylveon


Não me lembro o nome dele :/

Esse jogo foi bem demorado, as jogadas foram feitas com cuidado por nós dois. Qualquer erro era fatal, e custaria a partida e a chance de top8. Novamente meu Espeon Ex ganhou a partida. Meu adversário evoluiu algumas Gardevoir na rare candy, e não conseguia tirar as Vila Pô. Basicamente fui atacando as Gardevoir, e depois que todas estavam com dano, usei o ataque do Espeon Ex. Ele não tinha mais como descer Ralts, e mesmo assim ficou tentando ganhar atacando com Sylveon gx e Tapu Lele. Talvez era melhor ele ter concedido a partida, e tentar ganhar a próxima. Quando fui começar o meu T1, só faltava uns 8 minutos. Lotei o banco e só esperei acabar o tempo.

5-1-1


Round 8- Gabriel Modesto – Garbodor/ Espeon GX


Uma mirror match de garbodor é sempre chata de jogar. Eu tive um pouco de vantagem porque o modesto usava só 1 Drampa-Gx, e uma linha de 2-2 Espeon Gx. Eu conseguia matar o Espeon na fraqueza atacando de Garbodor. No segundo jogo, o Drampa dele foi parar no prêmio. Ele chegou a pegou alguns, mas o Drampa não veio. Mesmo assim os dois jogos foram equilibrados.

Essa partida pode ser conferida aqui:

 

6-1-1

Depois que acabou a partida, fui ver os ratings e fiquei comparando. Alguém com 19 pontos iria “bolhar”. Eu pensei que seria eu, já que meu rating parecia baixo em relação aos outros.

O top foi anunciado, e pra minha surpresa, tinha entrado em 6° lugar, e enfrentaria o Alex Silva no dia seguinte. Fiquei muito feliz e satisfeito com a minha colocação!

Assim que terminou o anúncio, subi no quarto do Leandro, outra pessoa que conheci nesse campeonato! Ficamos lá trocando umas ideias com outros amigos, e ele tinha me chamado pra treinar. Como eu estava morrendo de fome, aproveitei pra chamar a galera pra ir no shopping comer, e talvez, treinar depois. Como eu não consegui pegar um quarto no hotel do evento, acabei nem indo treinar com ele. Já estava quase dormindo em pé, e achei melhor ir pro meu hotel descansar, já que eu estava praticamente sem dormir na noite passada.

No dia seguinte, tomei café e chamei o meu amigo Marco pra ir comigo.

Chegamos lá bem cedo, e aproveitei pra trocar uma ideia com um pessoal que estava por lá.

Depois de um tempo, finalmente chamaram os jogadores do Top 8. Eu estava bem de boa, e nem um pouco nervoso.


Top 8 – Alex Silva – Garbodor/Drampa


O Alex é um ótimo jogador, um dos melhores do Brasil, sem dúvidas.

No primeiro jogo comecei muito bem, com a jogada de T1 perfeita. O início dele foi muito parecido. Comecei colocando um pouco de pressão com Espeon Gx, usando o primeiro ataque e deixando confuso. Ele tirou duas Double com ataque do Drampa, algo que fez muita diferença no decorrer do jogo, já que eu tinha descartado outra com um Sycamore. Alex conseguiu controlar bem os itens dificultando pro meu Garbodor. Eu deixei um Drampa e um Lele com 150 de dano por que as choice band não vinham haha. Ele ficou recuando e nocauteando meus pokémons com o Garbodor. Em um momento eu fiquei com 2 prizes e ele com 1. Uma energia que ele ligasse no Drampa (aquele com 150 de dano), bastava para levar o jogo. Usei um N, e matei um Garbodor. Depois ele só mostrou a Double que tinha comprado no N e GG.

O segundo jogo foi muito disputado. Meu deck rodou uma maravilha, e não me deixou na mão nenhuma vez

Resultado de imagem para Mirror match

. Controlei muito bem meus itens, o que fez diferença no final. Usei apenas 4 itens em todo o jogo. O alex teve que descartar muitos em sycamore, ou nas ultra ball para buscar os pokémon. Basicamente, os meus Garbodor ganharam o jogo sozinho matando tudo.

No terceiro game, o alex começou um pouco zicado, o que me deu vantagem, já que eu tinha aberto muito bem montando Espeon Gx logo no T1. Uma hora eu usei um Guzma no único Trubbish dele no banco, e matei com o segundo ataque. Depois ele até conseguiu montar 1 Garbodor, e de novo eu tinha conseguido administrar muito bem os itens, e o Garbodor dele não batia nada. Quando o juiz anunciou os 3 turnos, eu já tinha pego 4 prêmios e o Alex apenas 2.No último turno dele, eu estava com um Garbodor ativo, e tinha apenas 3 itens na pilha de descarte. Mesmo com um Guzma ele não conseguiria matar meu Drampa ou Tapu Lele do banco com o “trashalance” dele. Como não tinha nada montado no banco, ele viu que não conseguiria pegar 2 prêmios naquele turno e concedeu.


Top 4- Dyego – Gardevoir/Sylveon


Essa partida não tem muito o que falar. Nas duas eu ziquei muito e não deu pra fazer muita coisa. No primeiro jogo abri de Lele, liguei double, Guzma na única Ralts dele com energia, e matei. Fiz isso mais uma vez, já que ele também deu uma travada no ínicio descendo uma Ralts por turno. Demorei muito pra montar meu jogo, e quando fiz, já era tarde. Só fui vendo o passeio das Gardevoir.

No segundo jogo, até comecei um pouco melhor. Porém no meio do game o Dyego usou um N pra 4 em mim e eu ziquei total. Não comprei nada até o final e só assisti ele jogar.

Mesmo perdendo dessa forma, não fiquei triste com meu resultado. Cheguei bem mais longe do que eu esperava, e estava muito satisfeito.


Agradecimentos:


Gostaria de agradecer aos amigos de Campinas que torceram por mim, principalmente ao Pedro e ao Lucas Freitas por terem me emprestado muitas cartas, ao Bruno Diniz e o Marco pelos treinos e ao Alex e a Lu pelo apoio durante o campeonato.

Ao pessoal do sul que eu conheci nesse regional, o Leandro, Gilson e o Bruno. Galera gente boa demais!

E por fim, mas não menos importante, ao Wallysson por ter me convidado para fazer esse report.

È isso galera, espero que tenham gostado do texto, e muito obrigado pra quem leu até aqui.

Agora é foco no regional de SP! Nos vemos lá!

Somos um blog feito pelos jogadores de Pokémon TCG de Belo Horizonte, em que sentimos vontade de compartilhar suas opiniões sobre o jogo, desejamos que mais pessoas venham para este mundo de diversão e alegria.