Vespiquen/Yanmega BREAK – Aquela nostalgia do Yanmega PRIME

Fala galerinha!

Gostaria de agradecer a todos pelo feedback que tive na matéria do Volcanion, fiquei muito feliz com as pessoas elogiando nosso trabalho, isso dá um up pra continuar estudando as cartas e decks, novamente consegui filmar a partida para o #RealPlay, um novo projeto da Equipe TCMG, se você gostou apoie a gente se inscrevendo no nosso canal e curtindo o vídeo, também fiz outro pequeno report sobre o semanal que joguei com esse baralho.

Introdução

Continuando mais uma análise sobre o formato PRC-ON, hoje vou trazer para vocês o deck de Vespiquen com Yanmega BREAK, decidi montar esse deck porque desde a versão Prime do Yanmega sempre gostei demais dessa carta. Claro que com Garbodor no formato mais forte do que nunca, pensei que não seria o momento certo para ele ainda.

Como vocês já sabem não gosto de postar matéria sem treinar e testar, então essa é uma lista BASE, você deve mudar as cartas de acordo com seu modo de jogo, estamos apenas dando um norte para a construção de um bom baralho, então fique ligado na lista abaixo.

Escolha do Deck

Nesse começo de temporada estou fazendo um esforço enorme de jogar com um deck em cada campeonato aqui em Minas Gerais, isso pra trazer a vocês a melhor análise que possa ter de um baralho. Esse deck foi muito bem no mundial 2016, na sênior conseguiu chegar na segunda colocação surpreendendo a todos. Com a queda de cartas preciosas como Startling Megaphone, AZ e Battle Compressor no deck achei que ele não teria força suficiente o que acabou me surpreendendo, já que obtive resultados interessantes contra decks do metagame atual. Acredito que possa ser um deck tier 2 o que não tira em nada seu valor, sem contar que é divertido pra jogar.

Capturar

Pokémon

Yanmega: O que faz essa carta ser forte é sua habilidade “Sonic Vision” que permite ela atacar com o custo de graça se estiver com 4 cartas na mão, isso dá um início muito forte, seu ataque tem o dano base de 50, porém se o defensor estiver ligado a ele qualquer tool então é acrescentado 70, isso é bom para nocautear um Pokémon Mega em 2 hits. Mais dois bônus fazem essa carta ficar interessante: ela ser do tipo planta, o que permite ela utilizar Forest of Giant Plants e ter o custo para recuar 0.

Yanmega BREAK: Além de aumentar o hp ao evoluir em sua forma BREAK a Yanmega ganha um novo ataque, “Barrier Break”, ataque base 100 e ainda passa por qualquer obstáculo que o oponente colocar (como por exemplo o Glaceon-EX). No primeiro turno de ataque é importante colocar na mesa uma Yanmega BREAK porque o oponente não vai ter baixado um tool ainda, então um Pokémon com 140 de vida e atacando 100 no primeiro turno pode ser bem chato.

Vespiquen: Como eu amo essa carta…. Minha carta preferida do formato anterior, fiquei relutante ao utiliza-la nesse novo formato sem Compressor, mas a vantagem dela é utilizar no fim do jogo, na gameplay vai dar pra mostrar melhor, caso o oponente faça Garbodor, é com ela que você vai dar Lysandre e nocautear ou continuar atacando, o parceiro ideal para Yanmega. Como utilizamos 24 Pokémon, no final de jogo temos um ataque relativamente alto para Pokémon não-EX.

Klefki: Que carta maravilhosa, rs. Se ela estiver no banco sua habilidade permite que ela vira um tool e previna todo o dano causado ao Pokémon que estiver ligado com ela de um ataque de Mega. Isso é realmente forte e obriga o adversário a buscar um Lysandre ou simplesmente passar o turno. Realmente adorei essa carta nesse formato, visto que veremos os Megas dominando esse começo de temporada.

Unown: Ajuda na contagem de 4 cartas na mão, isso ajuda bastante para atacar com o custo de graça da Yanmega e ainda aumenta o dano da Vespa.

Treinadores

Sycamore / Judge / N: Talvez no primeiro contato o número 4/2/2 não é tão interessante, então vou explicar, Sycamore ajuda no descarte de Pokémon e na aceleração do começo da partida, Judge me ajuda a ter 4 cartas na mão e ainda é uma disruption na mão do oponente, N é para final de jogo quando já estou batendo com a Vespa, poderia ter aumentando o número de Judge, mas se jogar corretamente as 4 cartas na mão do início da partida será algo tranquilo.

florestForest of Giant Plants / Parallel City: 5 estádios, sendo 4/1, Forest é a chave da mecânica do deck, quando se começa ou consegue encaixar no t1 sua partida começa a fluir, ela te da uma velocidade absurda, quem já conhece essa carta do formato antigo pode ter certeza que ela continua muito forte. Gosto de usar Parallel para poder tirar algum Shaymin da mesa ou algum Yanmega BREAK com dano e começar a bater com a Vespiquen, aumentando 40 do seu dano.

Ultra Ball / Level Ball: 4/2, no formato desde que Shaymin-EX apareceu, Ultra Ball consegue te dar uma consistência para montar seu jogo, se você começar com uma dessa pode ter certeza que pelo menos seu deck vai rodar, a Level Ball é bom para pegar os básicos e ainda as Vespas, Klefki ou Unown que tem 90 de hp ou menos, com a Ultra busca Shaymin e as Yanmega.

VS Seeker / Lysandre: Número bem padrão, 2 Lysandre para tentar dar o catcher no Garbodor se precisar ou nocautear antes quando ainda é Trubbish.

Pokémon Ranger: Caso pegue alguma Giratina-EX (Que é lotado aqui em MG, rs) e ele acerte algum Garbodor ou Hex Maniac, serve também para o Greninja que tira as habilidades, particularmente eu adorei essa carta.

Revitalizer / Super Rod / Special Charge: A grande dúvida era a Super Rod, tinha montado o deck com 4 balão, mas se eu começasse um pouco zicado eu acabava descartando várias cartas interessantes, o Revitalizer sem Compressor não é tão bom como no formato anterior, mas é muito útil, Special Charge utilizei bastante, se tem uma carta que ficou meio esquecida foi ela.

Bursting Baloon: Sem nenhuma carta para tirar o tool o oponente tem que tentar acertar o Lysandre ou simplesmente não atacar. No final da partida quando a Vespa está batendo 150-170 ela ajuda a fechar o dando nos Pokémon Mega, por isso um número bem elevado.

Energias

Double Colorless Energy: Como usa Vespiquen era o que podia colocar, número básico para esses tipos de decks, como se fosse o Night March mesmo.

Como jogar com o Deck?

Como não tinha visto nenhuma partida com esse deck, minha primeira partida contra o Renato Ribeiro eu joguei muito mal, depois comecei a pegar a ideia do baralho. Eu começava muito forte com as Yanmega BREAK tentando dar disrupt com Judge e atacar forte no início da partida para dar pressão no meu oponente, a vantagem do deck que ele só dá um prêmio então ele tem uma troca de prêmio bem interessante. Quando a partida estava no final, colocava a Vespiquen em ação e com todos aqueles Pokémon no descarte o dano que ele dava no adversário era quase certeza de nocaute. Se precisasse iria atrás dos Shaymin para finalizar a partida.

Fiz outro vídeo para o #RealLife, espero que gostem dessa vez o adversário foi o Alberto e dá para entender melhor a mecânica do deck. Se gostaram não deixem de se inscrevem nosso canal e dar aquela curtida, estamos sempre tentando fazer o melhor por vocês.

 

Possíveis Techs:

Ariados: Para fechar o dano de Yanmega BREAK no Shaymin-EX do oponente, não só ele mas qualquer Pokémon, não coloquei por falta de espaço, porém vou testar com ele sim.

Eco Arm: Na minha primeira lista estava 3 Bursting Baloon e 1 Eco Arm, só que eu dava tanta má sorte que sempre iniciava na mão com um Sycamore, então decidi colocar o Super Rod para voltar Klefki ou outras coisas.

Octillery: Essa carta é muito interessante porque você pode dar N para 1, usar “Abysmal Hand” descartar uma carta e atacar de Yanmega, sem contar que vai deixar o oponente na mão, ele não tem a velocidade no começo do jogo do Shaymin-EX, mas no fim de jogo ele pode brilhar muito. Não coloquei por causa do custo para recuar, claro que uma dupla poderia recuar, mas já tem 6 Pokémon Básico que eu não quero começar na partida (2/2/2 Unown/Klefki/Shaymin-EX).

delinquentDelinquent: No lugar do Parallel City utilizar essa carta pode ser interessante, particularmente gosto demais dessa carta, o que pesou que preciso de carta para comprar e quando sai um suporte que não vai me ajudar na hora é bem triste, rs.

Mega Catcher: Não sei porque pensei nessa carta.. Eu vou testar ela primeiro, depois faço um update na matéria sobre o que tenho a dizer, aqui em Belo Horizonte o Mewtwo vem fazendo muito sucesso e acredito que os Pokémon Mega vão ter um lugar no metagame, então só me surgiu isso na mente.

Mini Report – 2º Semanal – 04/09/2016

A galera de Minas Gerais está muito animada para essa temporada, se é o boom do Pokémon GO não sei dizer, mas são vários novatos interessados no jogo e com uma boa visão do jogo, espero que continue assim. Os semanais são nossos campeonatos menores para treinar para o mensal, então a galera vai para testar deck e ainda vale pontos para o Ranking da TCMG. Foram 12 pessoas no torneio, fiquei feliz, espero que continue assim.

Round 1 – Renato Ribeiro – M Mewtwo-EX/Garbodor

Era minha primeira partida com esse baralho e não queria pegar justo pra mim o que tem sido o BDIF aqui em BH, Renato Ribeiro pegou o deck uns 10 minutos antes, só deu uma olhada e jogou, ele venceu essa partida. No primeiro jogo não deu pra colocar minha estratégia em mente que era buscar todos os Trubbish que ele colocar com Yanmega BREAK, caso ele conseguisse montar um Garbodor eu subia com a Vespa e dava um hit nele voltando a usar o Klefki e ganhando turno, eu ziquei horrores e ele me destruiu na primeira, na segunda consegui fazer tudo que estava pensando e consegui dar bastante aperto, lembro que perdi porque não consegui buscar uma Vespiquen no baralho que estava batendo uns 160 e o Mega Mewtwo tinha tomado os 60 do balão, foi por pouco. Derrota interessante, já sabia como fazer com o baralho agora.

0-1-0

Round 2 – Thiago Amaral – Darkrai-EX/Giratina-EX/Garbodor

Opa!! Mais um Garbodor para poder testar o real poder do deck, fiz tudo que tinha pensado na partida anterior e consegui vencer relativamente mais fácil, Thiago é um novato então tem muito para aprender, só não pode desanimar!!

1-1-0

Round 3 – Julian Comane – Volcanion

A lista de Volcanion dele era um pouco diferente da que eu fiz para o site (clique aqui) ele usava Sky Field, + Flareon-EX então sabia que o deck dele era mais explosivo, eu sumi com as Vespas nessa partida e foquei no começo só com a Yanmega que tem fraqueza ao tipo elétrico, então ele tinha que gastar mais recurso, quando eu já estava ganhando e queria trocar 2 prêmios por 1 subia a Vespa e ganhava. Essa partida é bem interessante, olhado no primeiro momento se você fugir da bad hand ou do donk/pressão que o Volcanion vai te dar, seu deck pode levar na troca de prêmio no final da partida, isso é interessante.

2-1-0

Round 4 – Alberto Timotéo – Darkrai-EX/Giratina-EX

darkrai_smogonO campeão de novatos da TCMG, lembrando que ele vai jogar uma mirror com o Dyego (campeão nacional de 2015 e top 4 de 2016) está com moral heim? Incrível como a gente sempre joga, sentei na mesa e falei pra ele me dar uma partida boa porque queria testar bem o deck, pedi para ele focar no game e não prestar atenção no resto do campeonato, algo normal de vários novatos, foco e atenção é tudo!

A primeira partida foi horripilante para o meu lado, startei tão mal que tinha desanimado.

Na segunda e terceira respirei e fui pra cima e consegui vencer, fiz a estratégia de começar com o BREAK e finalizar com Vespiquen, deu certo, porém chegou em alguns momentos chaves da partida. Ele acertou Giratina + Hex Maniac, essa foi difícil tive que pensar muito bem para conseguir ficar com 4 cartas e bater, a segunda chave para a vitória foi o Delinquent que ele me deu e fiquei com 4 cartas na mão, uma era o VS, comprei, usei VS para Lysandre e venci a partida, mas foi muito interessante e pensei que iria perder. Boa Alberto!

3-1-0

Achei interessante ter colocado ele no papel e treinado, se você tem alguma ideia arrume algum time ou amigos para jogar, é sempre interessante ver o que consegue arrumar, só por jogar 4 vezes ao vivo consegui ver a mecânica de verdade e pensar em algumas techs.

Standing Final Semanal - 04/09/2016
Standing Final Semanal – 04/09/2016

yanmega_smongoVantagens:

  1.  Todos os atacantes são não EX, isso é muito bom.
  2.  Vou colocar Klefki como vantagem porque vejo que pode ser um diferencial nas partidas contra Pokémon Mega.
  3.  Tirando o Shaymin-EX pode ser um deck relativamente mais barato.
  4.  Atacar de graça enquanto faz o setup do Pokémon de trás é maravilhoso.
  5.  Tem um começo muito forte.

Desvantagens:

  1. Seu deck usa e abusa de habilidades? Garbodor está aí pra te ferrar. Mas não é por isso que não vai jogar com um deck que gostei, heim?
  2. Garbodor dói, ok, já sabia né.. Mas o Hex Maniac bem dado é pior ainda, senti na pele.
  3. Tirando a Yanmega BREAK todos Pokémon tem o HP baixo.
  4. Final da partida tomar um N tem que rezar bastante viu. Então cuidado quando for sair na loucura de puxar vários prêmios de uma vez. Não esqueça que o Rei N voltou (UFA).

Conclusão:

Mais uma análise feita, outro deck que divertir bastante pensando em como montar, como jogar com ele e acredito que vai ficar no Tier 2 até lançar algo para retirar tool, porém é um deck divertido e acho interessante de jogarem com ele. Espero que tenham gostado do nosso projeto, fico muito feliz com as mensagens de carinho ou pedindo por melhoras que chegam até mim e vou/vamos continuar a trazer matérias para vocês.

Obrigado!!

Jogador desde quando saiu a Base Set aqui no Brasil, tendo minha melhor temporada 11/12, onde que no Nacional 2012 consegui o primeiro top pra Minas Gerais, ficando em 7º colocado. Venci alguns torneios como City's e BR's e top's nos Regionais. Parei por um tempo, mas estou de volta para esse incrível jogo.